Para Você

Menu
Inscrição Eventos
Fique por Dentro

A importância dos Cuidados Paliativos para a Enfermagem Oncológica

O cuidado em Enfermagem é inerente à nossa profissão, pois em qualquer área que estivermos atuando sempre estamos estabelecendo uma relação com as pessoas. Desde a prevenção até a assistência no limiar entre a vida e a morte, são os profissionais de Enfermagem que estão sempre ao lado das pessoas e sabem que cada ser é único e exige diferenciação no atendimento. E nessa etapa complexa, que é cuidar de pessoas no fim da vida, surgem os desafios.

Os Cuidados Paliativos torna-se mais complexo porque envolve não só o paciente, mas familiares, acompanhantes e o envolvimento de todos os profissionais na assistência ou no cuidado mais simples é fundamental um preparo para lidar com as situações almejando a qualidade de vida e o conforto físico e espiritual das pessoas. Boff (2000, p 33), provoca a reflexão de que cuidado “é mais do que um ato, é uma atitude. Atitude de ocupação, preocupação, responsabilidade e de desenvolvimento afetivo com o outro”. Para nós Enfermeiros o ato de Cuidar é inerente a profissão e está presente não só nos procedimentos mas em todas as formas que se estabelece a relação de vínculo e terapêutica. Cuidados Paliativos para Enfermagem Oncológica baseiam-se em conhecimento científico inerente a várias especialidades e possibilidades de intervenção clínica, terapêutica e de cuidados nas diversas áreas de conhecimento das equipes de saúde, um marco importante para sua legitimação foi à conceituação pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que ocorreu em 1990, mais de vinte anos após o início do movimento paliativista moderno, neste ano, a OMS publicou a primeira definição de cuidados paliativos como os cuidados ativos e totais aos pacientes quando a doença não responde aos tratamentos curativos; o controle da dor e de outros sintomas psicológicos, sociais e espirituais, torna-se prioridade e o objetivo é alcançar a melhor qualidade de vida para pacientes e familiares.

De modo geral, os cuidados paliativos representam cuidados totais e ativos prestados ao paciente cuja doença não responde mais aos tratamentos curativos por isso a importância de lançar no mercado profissionais capacitados para atuar.

Produção de Texto: Maria Angelita Lucena - Consultora da Pós-graduação em Enfermagem Oncológica e Cuidados Paliativos




Receba as novidades dos nossos cursos no seu e-mail.



Folder Digital
Encontre informações sobre todos os cursos de 2016!
Saiba mais

CCE Cursos. Todos os direitos reservados.